Visita de Estudo a Silves

Silves é uma cidade histórica com vários monumentos que são atrações turísticas como O Museu Arqueológico, a, o Castelo, o Centro de Interpretação Islâmico, entre outros.
 Desde a pré-história que a sua região é povoada, sendo frequentes os achados arqueológicos. Os vestígios da época romana não abundam próximo de Silves.
O Islamismo trouxe um sopro de civilização ao al-Andaluz e em particular ao al-Gharb (origem da palavra Algarve) ruralizado herdado do Império latino. 
A cidade de Silves situa-se no Barlavento (parte Ocidental) do Algarve, ao Sul de Portugal, numa zona intermédia entre o Litoral e a Serra conhecida por Barrocal.
O Castelo foi construído no século XII-XIII pelos mouros. No castelo existem uma cisterna (a Cisterna da Moura Encantada), um monumento a D.Sancho l, um poço profundo (Cisterna dos Cães) que poderá ter sido uma mina de cobre. Têm sido feitas escavações arqueológicas que revelaram os restos do antigo Palácio das Varandas do rei Al-Mutamide.
O Centro de Interpretação divide-se em três áreas representativas da influência islâmica nesta região. A primeira área refere-se ao Património de Arquitetura em TERRA. Essa valorização do material terra é ilustrada através da inclusão de estruturas de adobes e belas imagens da atividade de construção em terra crua. Segue-se o elemento ÁGUA, de grande importância para cultura árabe, explorando a sua utilidade em várias vertentes como na irrigação de pomares e hortas. Esta cultura deixou, igualmente, um pouco por todo o concelho, um legado relacionado com a construção de noras, azenhas e cisternas constituídas por engenhosos sistemas de captação e aprovisionamento de águas. A última área é dedicada à POESIA, aqui podemos apreciar alguns dos poemas escritos por Al-Mutamid e Ibn Ammâr, encontrando-se um excerto do célebre poema “Evocação a Silves”, pelo rei poeta Al-Mutamid.

Neste local provavelmente se localizariam os banhos públicos árabes ou “hamman”, normalmente situados perto das mesquitas ou da entrada da Medina, e eram compostos por sala de estar, sala fria, sala tépida, sala quente e fornalha.
Fotografias de Cidália Teixeira

Sem comentários: