Momento de Poesia

Porque há este Sol
Porque há este mar
Porque passam os dias nesta urgência de andar
Porque se calam as aves neste mar de calor
Porque ficam esperas de tempo a cumprir
Porque andamos tão sós à procura do amor
Porque é tão curta a vida e tão longo o penar
Porque ficam os rios sem pressa de ir
Porque estamos para aqui a voar a voar
Porque queremos partir não sabendo chegar
Porque somos o vento no monte a bater
Porque há tanta flor a abrir e secar
Porque é tão fugaz o restolho a arder
Porque há este Sol
Porque há este mar
Porque vamos de férias quando há tanto a fazer
Mas é tão bom estar de férias…
(Mas é tão bom estar de férias)

Maria João Colaço

Sem comentários: